O País dos Brandos Costumes

* Antologia — Myriam de Carvalho @ 2:37 pm

.

Ora aqui está muito bem explicado:

Excerto da entrevista de Joana Amaral Dias à revista Máxima, em 23.08.2019

.

Portugal dos brandos costumes foi um mito criado por Salazar e a sua ditadura que queriam que o povo fosse subserviente e obediente.

Se os portugueses tivessem a crença de que, no coração da sua identidade, estavam os brandos costumes, se interiorizassem essa autoimagem de dóceis e pacíficos, a probabilidade de se comportarem como rebanho servil seria maior.

Todas as ditaduras apostaram na reescrita da História, na releitura do calendário, ao fim e ao cabo na reinvenção do espaço e do tempo.

O Estado Novo salazarento não foi exceção.

Contudo, os tempos da Inquisição e a época dos linchamentos na rua de pessoas suspeitas de “jacobinismo” foram sinistros.

Depois, só nos séculos XIX e XX contam-se por milhares os mortos em guerras civis e revoluções. Desde o regicídio de 1908, passando a guerra civil de 1919, até às vésperas do regime ditatorial amordaçar o país, o país esvaiu-se em sangue.”

.

Publicado por Myriam Jubilot de Carvalho ( 24 de Agosto de 2019)

.

.

.

0 Comments »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0 Unported License.
(c) 2019 Por Ondas do Mar de Vigo | powered by WordPress with Barecity