acabado de sair da forja

* Poesia — Myriam de Carvalho @ 1:31 am

..

Ribeira de Alte

.

Eu não seria a mulher que sou

se não tivesse as águas claras da Ribeira de Alte

a correrem entre as margens de juncos e salgueiros

da minha alma, dos meus olhos, da minha memória.

.

Eu não seria a mulher que sou

Se não tivesse crescido entre os quatro cerros

entre rochas, e estevas, e alecrim, alfarrobeiras e figueiras,

amendoeiras, e rosas albardeiras

.

Eu não seria a mulher que sou

Se não fosse verde e fresca como as avencas

Ou pega ou poupa à beira das fontes ou cegonha

no alto do campanário

.

Eu não seria capaz de te amar

Se não tivesse nascido ao pé do mar

© Myriam Jubilot de Carvalho

Noite de 23 para 24 de Outubro de 2018

 

Publicado por

© Myriam Jubilot de Carvalho

Dia 24 de Outubro de 2018, pelas 2h 30m

.

El Dorado

* Poesia — Myriam de Carvalho @ 1:13 am

..

El Dorado

.

O que há de comum entre as rapsódias húngaras

de Lizst ou Brahms

e a música klezmer?

.

As minhas mãos sobre o piano,

o violino do meu avô,

e uma dança de semifusas –

Elevam-se da minha alma

bailarina,

rodopiando

.

Do outro lado da sala,

vêm ter comigo os anjos

da grande música

pianística

.

E dançamos,

voamos, todos!

E o céu não nos contém

.

Tal como os pés que nunca falham,

os dedos voam

pelo teclado –

pelas cordas – pelo arco –

Até desfalecermos

sobre

o palco

.

O meu piano,

o meu sempre eterno Desejado

– Das minhas palavras,

o grande soberano –

O meu El Dorado

© Myriam Jubilot de Carvalho

Imagem:

Fonte – da Google Images:

Afresco de Pompeia

Encontrei a imagem no Museu Nacional do Rio de Janeiro

Este afresco foi oferecido ao Brasil pelo rei das Duas Sicílias, D. Fernando II, irmão da imperatriz Teresa Cristina, esposa do imperador do Brasil, D. Pedro II.

.

Publicado por

© Myriam Jubilot de Carvalho

Dia 22 de Outubro de 2018, pelas 2h 15m

.

.

 

 

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0 Unported License.
(c) 2019 Por Ondas do Mar de Vigo | powered by WordPress with Barecity