Sobre Martim Codax

* Notas Breves — Myriam de Carvalho @ 12:41 am

.

Em primeiro lugar, apresento a versão de Natália Correia, na grafia portuguesa do séc XX – in “Cantares dos Trovadores Galego-Portugueses” Editorial Estampa, 1970 – pág 77. Não o fiz em Antologia, para não tirar ao texto todo o seu sabor.

Depois, apresento algumas notas, colhidas tanto em Natália Correia, na obra acima citada, como em “Textos Portugueses Medievais”, de Correa de Oliveira e Saavedra Machado – Depositária Atlântida – Livraria Editora, de 1959.

Então, a versão em Português do nosso tempo, de Natália Correia:

*

Ai ondas do mar de Vigo,

se vistes o meu amigo,

dizei-me: voltará cedo?

*

Ondas do mar levantado

se vistes o meu amado,

dizei-me: voltará cedo?

*

Se vistes o meu amigo,

aquele por quem suspiro

dizei-me: voltará cedo?

*

Se vistes o meu amado,

que me pôs neste cuidado,

dizei-me: voltará cedo?

*

Mais uma cantiga de amigo de Martim Codax

watch?feature=player_detailpage&v=mvsuT47W1x4#t=4s

*

Natália Correia realça que Martim Codax foi um jogral galego.

Refere que, baseando-se numa das suas cantigas, José Joaquim Nunes tê-lo-ia suposto privado de Fernando III de Castela, admitindo que teria acompanhado este rei nas suas expedições guerreiras. Para Natália Correia, Martim Codax é “uma das vozes mais puras do lirismo medieval”.

Os autores de “Textos Portugueses Medievais” referem que há quem considere ser  Martim Codax do tempo de Afonso III. As sete cantigas que dele são conhecidas foram encontradas num pergaminho que servia de forro a um exemplar do “De Officiis” de Cícero. Caso notável, estas sete cantigas vinham aí acompanhadas da respectiva música. Esse manuscrito é de fins do séc XIII ou mesmo princípios do séc XIV. As melhores cantigas de Martim Codax são as barcarolas, as bailias, e as cantigas de romaria. Esta cantiga, por exemplo, é uma barcarola.

Graças aos investigadores da música medieval, nacionais ou estrangeiros, podemos deleitar-nos com CDs que a reproduzem. Dentre os investigadores nacionais, poderemos citar Pedro Caldeira Cabral. Mas as sete cantigas de Martim Codax, encontrei-as no CD:

*

No YouTube temos, felizmente, algumas interpretações de cantigas deste apaixonado pelo Mar.

*

Publicado em 10 de Janeiro de 2011

Martim Codax

* Antologia — Myriam de Carvalho @ 11:31 pm

Ondas do Mar de Vigo

Como iniciar esta Categoria de Antologia (etimologicamente, o mesmo que Flores de Poesia), num blogue azul cujo nome se banha no Mar de Vigo – senão com a mais conhecida das evocações que dele faz o seu cantor medieval, jogral, provavelmente do tempo de Afonso III – Martim Codax, de Vigo?

*

*

Ondas do mar de Uigo,

se uistes meu amigo!

E ay Deus, se uerra çedo!

*

Ondas do mar leuado

se uistes meu amado!

E ay Deus, se uerra çedo!

*

Se uistes meu amigo,

O por que eu sospiro!

E ay Deus, se uerra çedo!

*

Se uistes meu amado

Por que ey gran cuidado!

E ay Deus, se uerra çedo!

*

Aqui ficam aspectos da paisagem que inspirava o nosso trovador:

Ondas do Mar de Vigo Galicia Spain

watch?v=J3d9l-4A-h8&feature=player_detailpage

*

*

Publicado aqui, em 9 de Janeiro de 2011


This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0 Unported License.
(c) 2019 Por Ondas do Mar de Vigo | powered by WordPress with Barecity